top of page
  • Foto do escritorColégio Santa Bárbara

Roda de conversa, um universo de possibilidades



Se em uma sala repleta de adultos, é pouco provável que estes mantenham-se por longo tempo sem conversar, não seria diferente em uma sala de aula com crianças. Partindo do princípio de que a necessidade de comunicação é inerente a todos os grupos sociais e, a conversa é uma forma rápida e prática para que isto ocorra. No espaço escolar, temos então um ambiente que favorece a ocorrência de tais momentos.

É aí então que a roda de conversa configura uma potente ferramenta que, quando utilizada de maneira consciente, elaborada e com objetivos, abre um leque de oportunidades para que o grupo nela envolvido, aprecie o falar individual e coletivo.

Uma sociedade partilha de cultura e ideias que podem e devem ser incluídas no cotidiano escolar com a intenção de que cada sujeito possa contribuir, compartilhando e imprimindo sua impressão acerca do que é construído naquele grupo.

Sendo assim, a roda de conversa torna-se uma oportunidade de conhecer a si, ao outro e ao coletivo, podendo ainda despertar noções de pertencimento, empatia e solidariedade quando se sabe um pouco sobre como todos pensam e reagem de formas diferentes mediante a mesma situação.

A roda de conversa não é e nem pode ser algo estático, uma vez que permite que cada um que nela se posiciona, sinta-se confortável e seguro ao expor seus pensamentos, ideias e relatos.

Embora seja mais comum nas turmas de educação infantil, a roda de conversa pode ser muito eficaz em todas as outras turmas, requer apenas adaptação dos métodos e a escolha de assuntos que sejam interessantes e relevantes para cada faixa etária e necessidades de cada turma.


Professora Talita e Professora Érica - 5º ano B e Nível 5 B

19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page